preloader
Português
Your address will show here +12 34 56 78
Eventos, Fique por Dentro
A inteligência artificial é uma tecnologia que vem sendo usada cada vez mais nas empresas. Inclusive, já tem tempo que deixou de ser apenas um diferencial e se tornou uma necessidade.

Muitos podem acreditar que entender o que é e como funciona a I.A. é uma preocupação exclusiva dos profissionais de tecnologia. No entanto, nós acreditamos que os profissionais de compliance devem entender também de conceitos e teorias sobre o tema.

Por isso, vamos fazer uma introdução à inteligência artificial para o compliance officer para que esse profissional possa começar a conhecer melhor essa tecnologia e aplicar melhor na sua empresa e trabalho.

Você também pode aprender sobre tecnologia para o compliance no nosso evento Compliance Talks Live. O tema dessa edição é justamente o compliance e a I.A.

O que é exatamente a inteligência artificial?

Em termos bastante rudimentares, a I.A é a capacidade de computadores e a resolverem problemas ao aprender com seus erros.

Uma definição tradicional é “a capacidade de um sistema de interpretar corretamente dados externos, aprender com esses dados e usar esses aprendizados para atingir metas e tarefas específicas por meio de adaptação flexível”.

Uma das formas mais conhecidas de fazer isso é através do aprendizado de máquina (machine learning). Isso é quando um computador é programado para começar a detectar padrões em grandes quantidades de dados.

Um humano fornece uma base de informações e características de uma coisa. O programa vai analisar essas informações e buscar correspondências em outras bases de dados que ele ainda não conhecia.

Por exemplo, filtros de spam em caixas de e-mail. Um programa analisa diversos e-mails marcados como spam.

Ao analisar características em comum, ele vai buscar essas mesmas características em e-mails novos que chegam e identificá-los como sendo da mesma categoria.

Inteligência Artificial na Prática

Essa tecnologia pode ser usada em diversos setores, não só o compliance. Alguns dos mais comuns são:

  • Aviação
Os aeroportos usam a I.A. para fazer a distribuição mais eficiente dos aviões nos portões, e para determinar preços de passagens.

  • Indústria
Robôs que usam a I.A. são cada vez mais usados para realizar trabalhos repetitivos que podem ser perigosos ou ineficientes quando feitos por humanos.

  • Mercado Financeiro
O mercado financeiro frequentemente usa algoritmos para fazer análises cada vez mais complexas.

  • Compliance
Algumas aplicações da inteligência artificial para o compliance são em canais de denúncias, monitoramento de legislação e análise de big data.

Compliance Talks

Nesse evento vamos fazer uma introdução mais completa do tema de Inteligência Artificial e Integridade, com várias dicas e espaço para dúvidas.

A primeira edição, no dia 28/05, vai ser uma introdução ao tema e uma explicação do que é e como funciona a I.A., além de exemplos práticos mais abrangentes.

A segunda data, no dia 04/06, vai abordar mais especificamente a inteligência artificial para o compliance, como sua evolução no mercado, exemplos de possibilidades e como você pode implementar na sua empresa.

O palestrante será Marcelo Erthal, CEO do clickCompliance e especialista em inovação e tecnologia para programas de Compliance e Integridade.

Uma inscrição no site já vale para ambas as datas.
0

Como fazer, Eventos
O setor do compliance não precisa e não deve ser separado do cenário de transformação constante da tecnologia e inovação. Inclusive, devem andar lado a lado, já que, afinal, o dever da tecnologia é facilitar o trabalho dos demais setores de uma empresa.

No entanto, para conseguir adotar a melhor solução possível para cada desafio, o compliance não pode depender exclusivamente de profissionais de T.I e suas soluções.

Os profissionais da área de compliance devem buscar conhecer melhor a tecnologia para trabalhar junto com a T.I. e construir juntos as melhores estratégias.

Por que fazer isso?

O principal desafio das soluções de tecnologia corporativas é conseguir adotar alguma que realmente se enquadra nas suas dificuldades particulares. Cada empresa tem suas particularidades, e cada equipe de compliance tem necessidades e dificuldades diferentes.

Quando um profissional de compliance conseguir conhecer bem como a tecnologia funciona, é possível ver todas as possibilidades que ela pode trazer.

Quando o compliance officer entender tanto o que existe no mercado da tecnologia e como funciona, fica mais fácil entender o que ele precisa especificamente, e que tecnologia vai servir melhor a sua equipe.

Assim, ao em vez de depender dos especialistas em tecnologia que normalmente não sabem quais as dificuldades do dia a dia do trabalho de outro setor, o profissional de compliance pode sugerir soluções baseados em seu conhecimento de ambas as áreas.

Como fazer isso?

É possível ganhar esses conhecimentos buscando cursos e eventos relacionados a tecnologia em níveis mais iniciantes. Eles ajudam a começar a entender como funciona e quais as tecnologias disponíveis que podem ser aplicadas em diversos setores de uma empresa, inclusive o compliance.

Alguns exemplos de tecnologias que o podem ser aproveitadas são o Big Data, Inteligência Artificial e Cloud Computing. Dependendo de como aplicadas, podem ajudar a facilitar muito os processos do compliance, do planejamento de estratégias à implantação.

No entanto, nem sempre o conteúdo disponível sobre os temas é pensado para pessoas de áreas distantes. Além de ser mais técnico, não costumam fazer a ligação entre o tema e diferentes áreas de uma empresa, mostrando utilidades práticas.

Por isso, o clickCompliance criou o Compliance Talks. Esse evento sobre tecnologia foi pensado para compartilhar a nossa expertise em temas de inovação e tecnologia especificamente para profissionais de compliance.

Em 2019 tivemos edições em São Paulo e Belo Horizonte sobre o primeiro tema, Inteligência Artificial e Integridade. Agora, faremos uma versão webinar para conseguirmos levar o nosso evento para todos após o cancelamento das novas datas presenciais.

Como participar?

O nosso evento terá duas partes em duas datas: uma introdução mais técnica à inteligência Artificial e uma parte sobre a aplicação prática da I.A no compliance.

A primeira ajudará os profissionais a entenderem o que está por trás dessa tecnologia, que também ajuda a imaginar utilidades da tecnologia além do que será apresentado e poder conversar melhor com a T.I para escolher as melhores soluções.

A segunda parte vai mostrar algumas utilidades da I.A. na prática especificamente para o compliance. A inscrição para as duas partes pode ser feita no site do evento: www.compliancetalks.com.br.
0

Compliance Bot, Fique por Dentro
Às vezes parece que as áreas de Compliance, e outras ligadas ao direito em geral, não se misturam com tecnologia. O direito costuma ser mais tradicional e o Compliance burocrático. Enquanto isso, a tecnologia tem fama de inovador, de agilizar processos e otimizar produtividade. No entanto, percebemos cada vez mais as possibilidades (e necessidades) de integrar essas duas áreas. Um exemplo claro é o uso da Inteligência Artificial no Compliance.

Um estudo da FCA e do Instituto Internacional de Finanças concluiu que as tecnologias de inteligência artificial e aprendizado de máquina facilitam a conformidade regulatória com mais eficiência do que as tecnologias existentes.

A demanda neste segmento por recursos de Inteligência Artificial e Machine Learning é alta. Estima-se que atinja US$ 6,45 bilhões até 2020, com crescimento de 76% ao ano (Frost & Sullivan). Existem diversas aplicações possíveis: workflows, Canais de Denúncias, atendimento, monitoramento de legislação, gestão de riscos, etc.

Alguns benefícios do uso da Inteligência Artificial no Compliance são o aumento da eficiência, produtividade e da precisão de relatórios. Isso porque a I.A. consegue percorrer uma quantidade muito maior de dados em menos tempo. Depois, faz uma análise rápida e com a precisão de uma máquina.

Inteligência Artificial no Judiciário

  • VICTOR – STF

Uma tecnologia já em fase de estágio supervisionado no Supremo Tribunal Federal (STF) é o VICTOR. A Inteligência Artificial será usada para conversão de imagens em textos no processo digital, separação do começo e do fim de um documento (peça processual, decisão, etc.), separação e classificação das peças processuais mais utilizadas nas atividades do STF e a identificação dos temas de repercussão geral de maior incidência.

De acordo com o STF, as tarefas que os servidores do Tribunal levam, em média, 44 minutos, o VICTOR fará em menos de 5 segundos. Assim será possível realocar servidores para tarefas mais complexas dos processos.
  • Sócrates – STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) também já está desenvolvendo um projeto de Inteligência Artificial. O sistema chamado de Sócrates vai produzir um exame automatizado do recurso e do acórdão recorrido, a apresentação de referências legislativas, a listagem de casos semelhantes e a sugestão da decisão.

De acordo com o STJ, esse uso da inteligência artificial deve reduzir o tempo entre a distribuição e a primeira decisão no recurso especial em 25%.

Usando Inteligência Artificial no Compliance

Big data

O objetivo do Big Data é conseguir organizar e facilitar a compreensão de volumes muito grandes de dados. Hoje em dia podemos ter acesso a dados sobre empresas que, se bem interpretados, podem ser valiosos para a análise de riscos, prevenção à fraude e lavagem de dinheiro, etc.

No entanto, é quase impossível fazer esse trabalho de organização manualmente. Ferramentas de Big Data segmentam, caracterizam e ordenam dados para que o profissional de Compliance utilize seu tempo apenas na interpretação e aplicação desses dados no programa de Compliance.

Atendimento

Outra tarefa que costuma tomar o tempo de profissionais de Compliance é o atendimento a funcionários e terceiros. Felizmente, cada vez mais funcionários têm procurado o setor de Compliance para tirar dúvidas sobre processos, políticas e outras questões relacionadas à ética e integridade na empresa.

No entanto, principalmente em empresas grandes, a quantidade de e-mails, ligações, etc. pode atrapalhar o dia a dia do trabalho. Por isso, um ChatBot que faça esse atendimento pode reduzir drasticamente o tempo desperdiçado com questões simples.

Por exemplo, o Compliance Bot do clickCompliance usa Machine Learning para responder perguntas de funcionários sobre qualquer coisa relacionada ao programa de Compliance da empresa. Só se o Bot não conseguir responder à pergunta que a dúvida é encaminhada ao setor de Compliance.

Monitoramento de Legislação

Um uso importante da Inteligência Artificial no Compliance é para monitorar legislações. Leis estão mudando todo dia, e agora que o Compliance e as regulamentações de empresas estão em alta, é preciso ficar muito atento às novas leis às quais sua empresa pode estar sujeita.

Ferramentas de I.A podem monitorar a internet e outros canais específicos por mudanças na legislação e notificar a equipe de Compliance. Assim, seu programa de Compliance fica sempre em dia com as leis.

Canal de Denúncias

Outra utilidade da I.A é em um dos pilares mais básicos do programa de Compliance, o Canal de Denúncias. O clickCompliance foi selecionado em um edital da Faperj, e está trabalhando em um projeto de inovação de I.A em Canais de Denúncias chamado Denúncia Inteligente.

O projeto vai criar um atendente virtual para captar denúncias através de um número de telefone. Ele ainda vai identificar quais informações precisa solicitar ao denunciante e classificar o nível de importância para a equipe de Compliance.

Não só a ferramenta será uma opção de hotline mais barata, por não precisar de atendentes humanos e treinados, como, por ser um robô, terá toda a segurança dos dados da denúncia que um erro humano poderia deixar escapar.

Mais informações serão compartilhadas em breve. No nosso evento Compliance Talks, que aconteceu  em São Paulo e agora vai acontecer em Belo Horizonte, também apresentaremos o projeto, como vai funcionar e como sua empresa pode contribuir e receber benefícios prévios.

Você pode fazer sua inscrição abaixo na lista de espera do evento, já que as vagas já se esgotaram. 

 
0