Português
  • Português
Your address will show here +12 34 56 78
Como fazer, Funcionalidades, Programa de Integridade, Treinamento de Compliance
A diversidade e a inclusão devem integrar os valores das empresas. Assim, é possível construir um ambiente organizacional mais representativo, o que traz ganhos aos colaboradores e às organizações. 

A sociedade está cada vez mais atenta ao impacto social provocado pelas empresas. Não cabe mais aos gestores focarem apenas na lucratividade e não se preocuparem com a responsabilidade social, tão necessária para a sobrevivência no mercado. 

Para o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), vislumbrar o futuro de uma organização significa incluir uma política de ESG – do inglês environmental, social and governance -, que pode ser compreendida como desenvolvimento corporativo sustentável com foco em boas práticas ambientais, sociais e de governança. Neste sentido, a diversidade e a inclusão são pilares fundamentais. 

Criar impactos positivos para a sociedade requer um trabalho contínuo, que deve começar de dentro para fora, envolvendo todos os colaboradores, por meio de políticas corporativas que expressem os valores da organização e da adoção de um sistema de compliance que possibilite colocar em prática essas diretrizes. 

Mas o que é diversidade?

A diversidade pode ser compreendida pela pluralidade dos indivíduos, que têm identidades e características próprias. Por isso, o termo está relacionado diretamente à representatividade.

Promover a diversidade significa respeitar essas diferenças e particularidades de cada um. Dentro das empresas, é a oportunidade de reunir diferentes pensamentos, vivências e lugares de fala. 

Há cinco grupos ou comitês que integram as discussões sobre diversidade e inclusão nas empresas, também chamados de ERG (Employee Resource Groups):

  • Faixa etária: trata a diversidade etária ou geracional, buscando incluir pessoas de diferentes idades na equipe;
  • Gênero: como o próprio nome já diz, aborda a diversidade de gêneros na empresa e trata de questões como a disparidade salarial ou a diferença de oportunidades por causa do gênero;
  • Etnia: lida com as diferenças culturais e físicas das etnias, incentivando o respeito, combatendo o racismo e qualquer outro tipo de discriminação;
  • Orientação sexual: tem o propósito de promover a igualdade de oportunidades e o respeito nas organizações com os funcionários LGBTQIA+; 
  • Pessoas com Deficiência (PCD): atua em prol da oferta de oportunidades, do respeito e de condições de trabalho para PCDs. 

E o que é inclusão?

A inclusão consiste em formas de promover a diversidade. Nas organizações, isso implica criar um ambiente que acolha, respeite e permita as pessoas diversas prosperarem. Assim, incluir é oferecer equidade de oportunidades e de tratamento.

O papel do compliance para garantir a diversidade e a inclusão

Diversidade e Inclusão (D&I) constituem o décimo pilar do compliance, de acordo com a Legal Ethics Compliance (LEC). Assim, cabe ao setor trabalhar essas questões no ambiente corporativo. 

Um erro grave dos gestores é deixar de abordar temas imprescindíveis às organizações por considerá-los “óbvios”. É esperado que nas empresas haja equidade, respeito e acolhimento à diversidade, mas isso nem sempre acontece, por essa razão, é necessário envolver os colaboradores na abordagem do tema.

Isso pode ser feito por meio de um treinamento de compliance. Esse tipo de ferramenta possibilita repassar informações, fixar os valores organizacionais e atestar a participação dos colaboradores, o que resguarda a empresa em caso de abertura de processos administrativos ou judiciais em função de irregularidades.

O canal de denúncias é outra ferramenta importante para o desenvolvimento deste trabalho. Por meio dele é possível detectar comportamentos divergentes aos valores da empresa e dar respostas ágeis ao problema.

O compliance é responsável por disseminar uma cultura ética, que valoriza a integridade e o cumprimento de normas e legislações. Isso vale, também, para as diretrizes relacionadas à diversidade e à inclusão.

Como treinar a equipe com um treinamento de compliance

O treinamento pode ser feito presencial ou on-line. O ideal é que tenha uma linguagem clara e acessível para a compreensão das informações que serão transmitidas. Deve ser dinâmico e didático na abordagem dos assuntos. O objetivo é provocar uma imersão da equipe por meio do conteúdo apresentado.

O clickCompliance oferece um treinamento de compliance exclusivo sobre diversidade e inclusão. O módulo aborda boas práticas para a inclusão de pessoas com deficiência (PCD) e diversas no referente à sexualidade, idade, raça e etnia. 

Vantagens de promover a diversidade nas empresas

As empresas que priorizam a diversidade através de um treinamento de compliance contam com uma equipe plural, o que contribui para uma maior troca de experiências e conhecimento. Essa pluralidade tem efeitos notórios:

  • Cria um ambiente de trabalho saudável e mais agradável;
  • Aumenta a motivação e o engajamento dos funcionários;
  • Mais motivados e engajados, os funcionários tornam-se mais produtivos;
  • A pluralidade da equipe fornece um repertório mais rico e propício à inovação;
  • Ao aumentar a representatividade, agrega-se valor à empresa e aos produtos;
  • Maior reconhecimento da sociedade;
  • Possibilidade real de fazer a diferença e transformar o mundo.

Garantir a diversidade é uma estratégia positiva de posicionamento no mercado. Mas, mais do que isso, significa a oportunidade de contribuir para uma transformação cultural que visa o acolhimento e o respeito às diferenças. Esse é um dos pilares para se pensar o futuro.
0