Your address will show here +12 34 56 78
Eventos, Fique por Dentro, Programa de Integridade

No último dia 29 de junho, a Merco anunciou em seu webinar o ranking das “100 Empresas mais Responsáveis do Brasil”. O evento premiou empresas que se destacaram na área de sustentabilidade e ESG no mercado brasileiro.  

A pesquisa também contém um recorte de um top 25 do ranking nas três variáveis, E – meio Ambiente, S – âmbito interno, clientes e sociedade e G – ética e governança, pela CEO da Merco no Brasil, Lylian Brandão.  

 

Abrangendo setores como agronegócio, alimentos, aviação, bebidas, bens de capital, bens de consumo, comércio eletrônico, comunicações, conglomerado, cosméticos e perfumaria, eletroeletrônicos, energia, energia elétrica, entretenimento, farmácias etc. As pesquisas foram feitas entre julho de 2021 e abril de 2022. 

 

Metodologia 

 

Foram entrevistados membros da alta direção de empresas com faturamento superior a US$40 mi, além de representantes de outros setores importantes para o mundo corporativo.  


Os critérios de avaliação se dividiam em variáveis como:
 

  • comportamento ético 
  • transparência e boa governança 
  • contribuição fiscal ao país 
  • responsabilidade com os funcionários 
  • compromisso com meio ambiente  
  • mudança climática e contribuição à comunidade

É o primeiro monitor ESG do mundo a ser auditado, com o monitoramento e controle de processos e resultados sujeitos a revisão independente pela KPMG, de acordo com a norma ISAE 3000. 


Do universo entrevistado, 22% são executivos, 8% analistas financeiros, 8% jornalistas de economia, 6% ONG’s, 6% sindicatos, 6% associação de consumidores, 4% catedráticos de universidades, 4% gerentes de mídias sociais, 7% funcionários de governo e 10% população geral.
 

 

Os arquivos que agrupam as respostas dos participantes são submetidos a várias verificações de validade, eliminando ou corrigindo a parte de cada questionário que deve ser considerada incorreta.  


Esta oitava edição deu um salto nos indicadores para uma medição mais abrangente da sustentabilidade empresarial, resultando em um novo Merco Responsabilidade ESG, pelas siglas Environmental (E), Social (S) e Governance (G). 
 


Esta mudança metodológica na estrutura de recopilação e análise inclui cinco avaliações com 14 diferentes fontes de informação, num total de 2.311 entrevistas.
 

 

Merco Responsabilidade ESG  

A primeira posição do Ranking ESG segue com a Natura, a segunda fica com o Grupo Boticário e terceira com a Ambev. Luiza Helena Trajano lidera pelo quinto ano consecutivo o Ranking de Líderes.  


Uma das principais novidades nesta oitava edição do ranking é a inclusão de Merco Sociedade, o monitor que mede a reputação da perspectiva cidadã. Este indicador integra o “ser ético” com “fazer responsável”, enfatizando a legitimidade social, a licença social e a plausibilidade social. 
 


Em complemento, são consideradas nas avaliações de Merco Digital: meios digitais, influenciadores e usuários, além dos indicadores objetivos respondidos pelas próprias empresas.
 


10 Empresas mais bem colocadas no ranking: 

1 – NATURA | 10000 pontos.  

2 – GRUPO BOTICÁRIO | 8497 pontos. 

3 – AMBEV | 8347 pontos. 

4 – MAGAZINE LUIZA | 8248 pontos. 

5 – AVON | 7892 pontos. 

6 – BRADESCO | 7296 pontos. 

7 – GOOGLE | 6996 pontos. 

8 – MERCADO LIVRE | 6971 pontos. 

9 – ITAÚ UNIBANCO | 6839 pontos. 

10 – UNILEVER | 6775 pontos. 


Como o Compliance Pode Posicionar Minha Empresa em Rankings e Certificados? 

 

Ter o reconhecimento do mercado e da imprensa pode ser um fator decisivo para atrair investimento e para consolidar a credibilidade dos seus negócios. Uma empresa responsável deve ter três pilares de atuação: Meio Ambiente, Social e Governança. 

 

Um sistema de ESG não se limita ao compliance, mas prescinde dele para existir. Cabe ao compliance garantir que os negócios estejam em conformidade com a legislação ambiental, os direitos humanos, as boas práticas de gestão e a responsabilidade social. 

Dentro dos três eixos de ESG, recomendamos as seguintes ações: 

  1. Atendimento à legislação ambiental. Priorizando o uso consciente dos recursos naturais; reduzindo o desperdício e promovendo efeitos positivos sobre o meio ambiente.
  2.  A legislação trabalhista e de direitos humanos deve ser respeitada; promover a diversidade e inclusão; respeitar as diferenças; priorizar o bem-estar das pessoas; aproximar, fazer a diferença para a comunidade e contribuir com causas sociais
  3.  Aprovar a governança corporativa é uma estratégia a seguir; promover atos de boa fé e ajudar a criar uma cultura corporativa ética, transparente e responsável. 

A implantação de um sistema ESG garante a efetiva implementação das medidas planejadas, como dar preferência a matérias-primas renováveis, transparência no fluxo de informações e até mesmo a busca pelo selo ISO 14001, que atesta sua eficácia nesse quesito.  
 
Existem diversas leis e regulamentações que tratam das questões ambientais e hoje o compliance pode ser um aliado na definição das estratégias adequadas, mapeando os riscos e prevendo os resultados a serem alcançados em cada etapa.  
 
As empresas sustentáveis melhoram a sua imagem e conseguem uma maior rentabilidade econômica através destas medidas. Além disso, a empresa fica mais visível para o público e para o mercado. 

0