Como fazer

7 Dicas Para Ter o Melhor Treinamento de Compliance

[Total: 1    Média: 5/5]
O Treinamento de Compliance é um pilar essencial do programa de Compliance. Por isso, muitas empresas já estão começando a implantar algum tipo de treinamento. No entanto, é fácil acabar oferecendo modelos monótonos ou ineficazes só para dizer que existe.

Um bom treinamento que vá realmente ajudar a mudar e consolidar uma cultura ética na sua empresa leva mais trabalho. É preciso traçar estratégias para que o impacto do treinamento de Compliance seja real, e que seja um diferencial aos olhos de instituições reguladoras.

Por isso, estamos compartilhando algumas dicas para que o seu Treinamento de Compliance seja o melhor possível para a sua empresa além de trazer resultados reais, não só atender a normas e sugestões.

Entenda que seus funcionários não se interessam por Compliance

Um bom ponto de partida na construção do seu Treinamento de Compliance é presumir que os colaboradores da empresa não se interessam muito por aprender sobre normas e como ser um profissional mais ético.

Partindo do princípio de que nenhum colaborador se interessa por, e às vezes nem conhece, o Compliance, você vai conseguir pensar em maneiras mais eficazes de realmente convencer eles quanto à importância disso para eles e para a empresa.

Se não, você pode acabar caindo em mesmices e fazendo um treinamento sem criatividade, e que não vai ao encontro da realidade desses funcionários.

Escolha um formato de treinamento coerente

Outro passo importante é escolher um formato que faça sentido para a sua empresa. Por exemplo, se a empresa tiver 150 funcionários, é possível separar eles em grupos de 50 e realizar 3 treinamentos presenciais. É mais rápido e mais barato para a empresa.

Já se forem muitos funcionários, é muito menos eficiente realizar diversos treinamentos presenciais com todos eles. Logisticamente, não vale a pena em comparação com um treinamento virtual. Nesse caso, um modelo EAD é mais indicado.

Esse modelo também é indicado para empresas que tenham funcionários em mais de uma localidade. Todos eles assistem o mesmo conteúdo e com a mesma qualidade sem custos com deslocamento de instrutores e outros problemas logísticos.

Aborde conteúdos amplos e específicos

Recomendamos que o seu Treinamento aborde tanto assuntos mais amplos, como a anticorrupção e a importância dela para a empresa, quanto específicos, como normas das políticas corporativas da própria empresa.

Procure também começar do mais amplo para o mais específico. Assim, primeiro seus funcionários entenderão o que é o Compliance e qual seu valor para o trabalho. Depois de se interessar por saber mais como aplicar, podem começar a entender como funciona dentro da empresa e como podem aplicar a integridade no dia a dia.

Separe o conteúdo em aulas

Uma das dificuldades encontradas nos Treinamentos de Compliance é a falta de interesse e engajamento. Quanto mais os seus funcionários assistem aos treinamentos e aprendem, melhor serão os resultados.

Uma das formas de melhorar o engajamento com o conteúdo é separar em aulas temáticas. Por exemplo, dentro de um treinamento de assédio, separe o conteúdo sobre assédio moral e assédio sexual. Assim, o conteúdo fica mais dinâmico e menos maçante. O funcionário pode fazer aos poucos, deixando os treinamentos mais leves e com a impressão de serem mais curtos.

Estabeleça metas

É importante saber onde você quer chegar com seus Treinamentos de Compliance e quais os seus objetivos. Decida com antecedência e documente suas metas antes de começar a implementar e fazer campanhas.

Por exemplo, você pode querer que 60% de cada setor da empresa esteja com os treinamentos em dia daqui a 5 meses. Tendo esse objetivo, fica mais fácil direcionar esforços e recursos onde precisa para atingir a meta.

Nesse exemplo, você poderia combinar ações com gestores nos setores que estão mais longes de atingir a meta, em vez de realizar campanhas gerais, custosas e ineficientes.

Acompanhe métricas

É claro que, ao estabelecer metas, é importante ter acesso a dados e métricas para acompanhar o progresso das suas campanhas. Para isso, escolha uma aplicação que reúna dados e te ofereça diferentes tipos de visualização.

Assim, você tem a liberdade de acompanhar as métricas que mais concordam com a sua estratégia. Por exemplo, se a sua meta é que 60% de cada setor da empresa esteja com os treinamentos em dia daqui a 5 meses, você precisa poder visualizar o progresso dos treinamentos por setor.

Crie uma “trilha” de treinamentos

Funcionários novos chegam na empresa, outros mudam de setor e muitas outras situações acabam complicando a realização de treinamentos. Para facilitar na hora de direcionar conteúdos, recomendamos configurar “trilhas” para os diferentes grupos de funcionários.

Por exemplo, para todos os funcionários do setor financeiro, o primeiro treinamento que devem fazer é sobre o que é o Compliance. Depois, devem realizar um treinamento sobre conduta no ambiente de trabalho. O terceiro seria sobre anticorrupção, e o quarto sobre fraudes e crimes financeiros. Depois sobre fraudes e lavagem de dinheiro, e por último, sobre o Código de Ética da empresa e as políticas financeiras.